Loading...

domingo, 16 de março de 2014

Síndrome do Túnel do Carpo

Esta síndrome surge em decorrência de uma compressão do nervo mediano que passa por um canal (túnel) juntamente com os tendões dos músculos flexores. Esta estrutura anatômica fica localizada entre o antebraço e a palma da mão.

Dentre várias causas, podemos citar como a mais importante, a L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo) que acomete principalmente indivíduos que utilizam no seu cotidiano movimentos repetitivos tais como: digitação, faxina, tocar instrumentos musicais e etc. Não podemos nos esquecer que esta síndrome pode surgir através de outras causas como trauma/impacto direto, tumores e processos degenerativos.

Sintomas

- Parestesia (formigamento) no trajeto do nervo mediano

- Dificuldade de realizar movimentos finos com as mãos

- Com a evolução pode ocorrer diminuição de força muscular e hipotrofismo

- Crescente dificuldade nas atividades de vida diária

Diagnóstico e Tratamento

Na maioria dos casos, para diagnosticar essa síndrome se faz necessário apenas uma boa avaliação da história clínica aliada a um completo exame físico com aplicação de testes especiais. Havendo necessidade pode ser realizado uma eletroneuromiografia afim de concluir o diagnóstico.

O tratamento vai depender do grau de evolução e extensão da lesão, porém inicialmente é indicado a utilização de uma órtese de posicionamento com o objetivo de evitar a movimentação do punho, juntamente com o uso de medicação anti inflamatória.

Na reabilitação, inicialmente será preconizado recursos de eletrotermofototerapia com o objetivo de analgesia e redução do processo inflamatório. Ultrapassando este estágio iniciamos um protocolo de alongamento e fortalecimento muscular, afim de estabilizar as forças musculares atuantes na região.

E por fim, é de fundamental importância para a evolução do tratamento, que o indivíduo siga todas as condutas corretamente e evitando os estímulos repetitivos que desencadearam o surgimento da síndrome.
Abraço a todos

domingo, 24 de novembro de 2013

Efeitos do uso de anabolizantes

Com o verão se aproximando, o que mais encontramos nas academias são jovens em busca do corpo perfeito, porém essa busca muitas vezes é acompanhada pela falta de planejamento, ausência do aconselhamento de profissionais qualificados e metas estabelecidas num curto espaço de tempo, estas são as características de um indivíduo apto a entrar no "mundo dos anabolizantes", sendo este um caminho sem volta.

Os anabolizantes nada mais são do que hormônios sintéticos, fabricados a partir da testosterona (hormônio masculino), que contribuem para o aumento da massa magra (hipertrofia), melhora da capacidade física e aumento da resistência. Estes hormônios são indicados no tratamento de diversas doenças entre elas, anemia, câncer em estágio terminal, hipogonadismo, entre outros. Esses componentes podem ser administrados via oral (comprimidos) ou via intramuscular (injeção).

Vejam abaixo alguns dos efeitos devastadores que os anabolizantes podem causar:

NOS HOMENS:
  1. Alteração nos osso crânio e extremidades (ambos os sexos)
  2. Ginecomastia nos homens (crescimento das mamas)
  3. Acne (ambos os sexos)
  4. Impotência e esterelidade
  5. Agressividade (ambos os sexos)
  6. Hipertensão Arterial (ambos os sexos)
  7. Queda dos cabelos
  8. Problemas de fígado (ambos os sexos)
  9. Desenvolvimentos de tumores (ambos os sexos)
  10. Aumento da próstata
  11. Atrofia dos testículos
NAS MULHERES
  1. Engrossamento da voz
  2. Aparecimento de pelos no rosto
  3. Alteração do ciclo menstrual
  4. Hipertrofia de clitóris
  5. Amenorréia

As mortes em decorrência do uso excessivo de anabolizantes não são poucas, PORTANTO fica aqui o meu alerta para que ninguém entre neste caminho sombrio e sem volta.

A DECISÃO É SUA... VAI ARRISCAR???

domingo, 22 de setembro de 2013

Doença de Crohn


A dor abdominal pode ocorrer por diversas causas, entre elas podemos citar a Doença de Crohn, que é caracterizada por uma inflamação do aparelho digestivo, cujo acometimento se faz em todas as camadas do intestino.
A doença pode se manisfestar em homens e mulheres na faixa etária dos 20 aos 40 anos.

Dentre os sintomas, a dor abdominal intensa (região do quadrante inferior), diarréia (podendo aparecer com sangue e muco), febre, perda de apetite, perda de peso, fraqueza e dores articulares são os mais comuns. Entretanto devemos tomar atenção às complicações mais graves como:

- Inflamação dos olhos (uveíte)

- Pedras nos rins e vesícula

- Lesões graves de pele

- Fistulas e estenoses

O exame mais preciso para diagnosticar a Doença de Crohn é a Colonoscopia, contudo podem ser utilizados outros exames de imagem como a Tomografia e a Ressonância Magnética afim de estabelecer um diagnóstico diferencial.
Por não conhecermos a causa específica do surgimento da doença, não existe uma cura para ela e sim um tratamento baseado no alívio dos sintomas (terapia medicamentosa) e melhorar as deficiências nutricionais.

Vale ressaltar que quando esses pacientes entram no período de remissão da doença, devem seguir recomendações importantes, afim de prevenir novas crises. Dentre as recomendações podemos citar:

- Prática de atividade física regular (intesidade moderada)

- Evitar o tabagismo

- Evitar situações de stress

- Manter uma alimentação equilibrada com alimentos ricos em fibra (consulte um nutricionista)

- Analisar constantemente as fezes e na presenção de sangue e/ou muco deve ser procurado um médico.
 
Abraço a todos

domingo, 18 de agosto de 2013

Mandioca - O alimento do século 21 ?

Neste final de semana ao ler uma revista que trata de temas que englobam a área da saúde, me deparei com uma matéria falando sobre a mandioca, alimento muito popular em nosso país e também conhecida como aipim, macaxeira, entre outros.

A Organização das Nações Unidas (ONU) elegeu a mandioca como o alimento do século 21, onde ela visa endossar sua produção e consumo mundo afora, pois além dos inúmeros benefícios, a raiz possui uma grande versatilidade nas condições de plantio e nas formas de preparo.

Conheça abaixo as principais vantagens desta raiz:

1-      Fonte de Fibras

2-      Isenta de glúten (indicada para portadores de doença celíaca)

3-      Possui uma boa quantidade de vitaminas A, B1, B2 e C

4-      Alta concentração de carboidrato, porém os indivíduos que fazem regime não devem se preocupar, uma vez que a composição de carboidratos da mandioca faz com que ela prolongue a saciedade.

5-      Libera glicose lentamente não resultando em “picos” de glicemia, sendo bem indicada a portadores de diabetes

6-      Custo baixo para a compra (em torno de 30% a menos que a batata)

7-      Versatilidade nas formas de preparo (cozida, purê, frita e dá origem a tapioca, polvilho e farinha).

Fica aqui a dica, de um alimento de baixo custo e que pode agregar muito na saúde de todos nós.

Um abraço a todos
 
FONTE: Revista Saúde (www.saude.abril.com.br)
 

domingo, 16 de junho de 2013

Epicondilite

A epicondilite se caracteriza por um processo inflamatório na região dos epicôndilos do cotovelo, podendo acometer o epicôndilo medial (ponto de origem dos flexores de punho e dedos) ou o epicôndilo lateral (ponto de origem dos extensores de punho e dedos). A epicondilite lateral pode ser denominada como Cotovelo de Tenista e a epicondilite medial como Cotovelo de Golfista.
Este comprometimento geralmente é atribuído ao esforço físico intenso e/ou repetitivo, pode acometer atletas de diferentes modalidades e até mesmo trabalhadores que executam suas funções de maneira inadequada.

Quais os sintomas??
- Dor inicialmente leve e localizada , evoluindo para uma dor intensa e difusa na região do antebraço.

- Edema
- Limitação na realização das atividades de vida diária (AVD’s)

Como realizar o diagnóstico??
O diagnóstico deve ser efetuado com precisão, iniciando com uma anamnese completa, passando pela inspeção/palpação da região e não devendo se esquecer dos testes especiais (Teste de Cozen e Teste de Mill).
O Ultra-som e a ressonância magnética são os exames mais indicados para o diagnóstico preciso desta patologia, porém este último trará dados mais preciosos.

Qual o tratamento??
Inicialmente opta-se pelo tratamento conservador, onde a fisioterapia possui papel importante aliada ao repouso e a conscientização do paciente em eliminar os fatores desencadeantes da patologia.
Resumidamente, o tratamento fisioterapêutico se baseará na utilização de técnicas de analgesia/redução de processo inflamatório, alongamentos musculares e fortalecimentos para equilibrar as forças que atuam na região acometida.
Caso o tratamento não apresente melhorias no quadro, este paciente deve ser reavaliado e poderá ser apresentada a opção do tratamento cirúrgico.

Um abraço a todos

domingo, 12 de maio de 2013

Exemplo de vida - Motivacional


Se você cria pretextos para enfrentar os obstáculos que a vida lhe impõe, siga o exemplo de Cody MacCasland, que nasceu com uma alteração congênita chamada agenesia sacrococcígea que provoca má formação nos membros inferiores. Nasceu prematuro, com diversas complicações que resultaram na retirada da bexiga e amputação das pernas.

Cody superou todas as dificuldades passando a praticar diversas modalidades esportivas, onde vem somando inúmeras conquistas.


Que isto sirva de exemplo a todos aqueles que criam empecilhos para iniciar a prática de uma atividade física regular.


Uma ótima semana a todos
Fonte: www.deficienteciente.com.br