Loading...

domingo, 13 de março de 2011

Atletas de fim de semana – UM RISCO EM POTENCIAL

   
    Certamente muitas pessoas ao lerem esta postagem, vão se enquadrar no perfil e/ou provavelmente conheçam inúmeras pessoas que cometam as mesmas falhas relatadas a seguir.
   
    Durante a semana, a maioria das pessoas adotam uma  alimentação rica em gorduras e altamente calórica, aliado a uma  jornada excessiva de trabalho e ausência de exercícios físicos. Ao chegar o final de semana, o ritmo da alimentação continua o mesmo (isso quando não piora) fazendo parte do cardápio alimentos como: feijoada, churrasco, fast food e tudo isso acompanhado na maioria das vezes por um chopp gelado ou uma caipirinha.
   
    O  perigo maior começa quando, esses indivíduos resolvem tentar “compensar” todos os maus hábitos adotados na semana, em uma ou duas horas de prática de exercícios que na maioria das vezes é a “ inocente pelada” com os amigos ou uma despretensiosa corrida em algum parque, tal atitude pode ocasionar desde uma incômoda lesão muscular até, em casos mais graves, lesões na coluna ou até mesmo um infarto agudo do miocárdio.
   
    Atualmente todos os especialistas além de repudiarem este tipo de conduta consideram extremamente perigoso ser um atleta de fim de semana. Uma vida sedentária e uma alimentação inadequada, acompanhada de uma prática esportiva intensa e sem periodicidade, é prenúncio de problemas com a saúde.
Fonte: Globo Repórter e Ministério da Saúde
   
    De acordo com uma matéria publicada em 22/10/10, os indivíduos que enquadram-se  no perfil são homens com  idade superior a 35 anos, onde:
  •  56% possuem  risco coronariano
  •  62% estão com sobrepeso 
  •  36% possuem Hipertensão Arterial
  •  21% tabagistas                  
                                       
 Portanto lembre-se sempre:
   
    Antes de iniciar uma prática regular de exercícios, é importante que o indivíduo seja submetido a uma avaliação médica completa afim de possibilitar uma prática segura da atividade física.
   
    O ideal é praticar de forma contínua e programada, com uma freqüência mínima de duas a três vezes por semana e se possível  acompanhada  por  profissionais. Porém, se a rotina diária não permite tempo para nos exercitarmos, uma caminhada no final de semana pode ser bem indicada ou até mesmo o “futebolzinho” entre amigos, porém não esqueçam que a intensidade deve ser sempre moderada, fato que na maioria das vezes não acontece.

    Boa semana
         
        Abraço a TODOS
        
 

3 comentários:

  1. Muito bom o design de seu espaço. Gostei.
    Também promove o debate sobre atividade física com densidade ao invés do texto de leigos tanto vistos na internet. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Isso é um problema mesmo...Se bem que com a vida corrida dos paulistanos(por exemplo), alguns acham difícil arranjar tempo durante a semana...Ainda bem que não tenho esse problema...
    Agora, é no final de semana é que eu libero um pouco mais na comida...rs

    ResponderExcluir
  3. Concordo Rafael, a rotina dos brasileiros, em especial a dos paulistanos é muito intensa, mas é importante que todos criem consciência em relação aos perigos e riscos de uma atividade sem programação e sem orientação.
    Obrigado pela participação...
    ABS

    ResponderExcluir