Loading...

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Dor muscular tardia? O que fazer?

.
A dor muscular de início tardio (DMIT) ou em inglês delayed onset muscle soreness (DOMS) é caracterizada como sendo uma sensação de desconforto e/ou dor na musculatura esquelética que ocorre algumas horas após a prática do exercício e que não deve ser confundida com lesões musculares causadas em treinamento (nesse caso procurar um serviço médico)

 Os sintomas de dor aparecem, geralmente, 8 horas após o término do esforço, alcançando intensidade máxima entre 24 e 72 horas pós exercício, podendo persistir por até 7 dias.

 Geralmente este fenômeno pode ocorrer em:
  • Iniciantes na prática de exercícios
  • Falta de adaptação física ao exercício proposto                       
  • Mudança brusca na rotina do treinamento
  • Aumento na intensidade/volume do treino

Podendo acometer desde indivíduos sedentários que estão iniciando no esporte até mesmo atletas de alto nível que modificaram o padrão de seus treinamentos.

Os principais sintomas da DMIT são: rigidez, alta sensibilidade ao toque, dor acentuada ao alongamento, diminuição da amplitude de movimento articular e incapacidade de gerar força máxima (influência psicológica).

Os efeitos fisiológicos para tal acometimento são de grande complexidade, entretanto de maneira breve, toda vez que praticamos exercícios físicos, recrutamos grupamentos musculares de maneira individual ou em grupo (de acordo com a atividade proposta), com isso, ocorrem microlesões na estrutura muscular e  na membrana celular, que levam a instalação de uma resposta inflamatória, que por sua vez é proporcional à intensidade do estímulo e a dor acaba surgindo como um mecanismo de proteção do organismo. (FOSCHINI et al, 2006)

É de fundamental importância um mínimo de 48 horas de recuperação do músculo que apresentou a DMIT, se após este tempo a dor permanecer, diversos autores defendem a hipótese de que não haverá problema em treinar o mesmo grupamento mesmo que continue apresentando esta dor tardia.

Alguns autores chegam a dizer que o exercício físico é a melhor "terapia" para tratar a DMIT, seja reduzindo o exercício durante 1/2 dias, alterando o estímulo do treino, recrutando outros grupamentos musculares menos afetados. (NASCIMENTO et al, 2007)

O alongamento muscular e a terapia manual podem minimizar o processo álgico também.

Bom Treino...

Abraços

Denis

Nenhum comentário:

Postar um comentário